Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009
Weimar cidade de Goethe,Schiller e Bauhaus

A Cidade de Weimar é conhecida pelos grandes nomes da cultura alemã que aqui viveram Goethe e Schiller.
No edifício do teatro, situado no Theaterplatz (praça do teatro) foi proclamada a República de Weimar.
Goethe escreveu sobre esta cidade dizendo que "Weimar não é uma cidade com um parque, mas um parque com uma cidade" e de facto o "Park der Ilm" é mais do que um parque.
É no centro do parque que se encontra a casa de férias de Goethe, actualmente um dos núcleos museológicos.

Weimar encontra-se actualmente marcada pela presença da universidade da Bauhaus, que desde a sua fundação em 1919 por Walter Gropius mantém uma profunda relação com a cidade, transformando-se num centro não só turístico, mas também estudantil.


tags:

publicado por aviajar às 00:50
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009
TRIER (revisitada) a mais antiga cidade da Alemanha -1ª parte
Trier ou Tréveris é uma cidade histórica da Alemanha e também a mais antiga, localizada no estado da Renânia-Palatinado.

Trier foi fundada no século I a.C. como Augusta Treverorum, supostamente pelo próprio imperador Augusto.

Nos séculos III e IV sediou o império e foi capital da província de Bélgica Prima.

No século V, então com 70 000 habitantes, a cidade foi destruída por tribos germânicas. Trier nunca recuperou a antiga importância: no século XVII tinha apenas 3 600 habitantes, e cem anos depois contava com apenas 4 000.



Cidade natal de Karl Marx, cuja residência familiar é hoje um museu, Trier também se orgulha de sua rica herança arquitectónica.

in : http://pt.wikipedia.org/wiki/Trier

Trier tem um charme que cativa.
Quando da primeira visita em 2004 que fizemos uma passagem breve, ficou o desejo de voltar assim que o itinerário das nossas férias o proporcionasse.


Tal aconteceu este ano, cinco anos volvidos, depois da visita à cidade do Luxemburgo e pernoita no parque de Campismo Kockelsheuer (no Luxemburgo não é permitido a pernoita de AC fora dos Campings). A manhã seguinte foi para visitar Trier

tags:

publicado por aviajar às 16:07
link do post | comentar | favorito

Domingo, 18 de Janeiro de 2009
Deutsches Museum - Post 3 Moliceiro
Os moliceiros e as suas características



O moliceiro destinou-se na sua origem à apanha e transporte do moliço, produto de grande valor económico para fertilizar as terras.
A apanha do moliço foi primitivamente exercida pelos agricultores.
Mais tarde criou-se a profissão de moliceiro que passou a ser fornecedor do agricultor em virtude da expansão agrícola que exigia maior produtividade. O moliço é utilizado como fertilizante na transformação dos terrenos arenosos e improdutivos, em excelentes terras de cultura.
O comprimento total do moliceiro ronda os 15 metros, medindo de boca 2,50 metros.
Navega facilmente em pouca altura de água. É construído de madeira de pinheiro e resiste em média doze anos de serviço.
O castelo da proa é coberto e fechado com porta e chave, serve de câmara de tripulantes e paiol de mantimentos. A cobrir as duas primeiras cavernas de água, há um estrado ao mesmo nível do piso da câmara, que tem a função de lareira e onde os tripulantes preparam e comem as refeições.
Os meios de propulsão do barco moliceiro são a vela, a vara e a sirga.
A vela é geralmente de lona, içada num mastro de altura aproximada de 8 metros.
O meio de propulsão da “vara” é de 4 a 6 metros de comprimento, que firmam no fundo dos canais e empurram a peito, em repetidos percursos, desde a proa até próximo da ré.
A “sirga” é um cabo de sisal, ou nylon que se utiliza na passagem dos canais mais estreitos ou junto às margens, sempre que o barco navega contra a corrente ou contra o vento.

tags:

publicado por aviajar às 00:01
link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Janeiro de 2009
Deutsches Museum - Post 2 - Guitarra Portuguesa
Na origem directa da nossa guitarra encontra-se um modelo de Cítara europeia conhecido em Portugal desde o século XVI, filiado na Cítola medieval e referido em várias fontes literárias e representações iconográficas.

A desqualificação social da cítara é um facto, referido desde o início do século XIX , (p.ex. em 1820, um tal Manuel Raimundo, mulato, foi preso na Calçada de Santana , em Lisboa , por estar “tocando em uma Cytara numa loja de louça que também vende aguardente” ) e esta situação tornou-a o instrumento ideal de acompanhamento do fado, canção então em voga em meios marginais dos bairros pobres da cidade de Lisboa.No entanto e sob a nova designação de Guitarra Portuguesa, esta vai sendo gradualmente reabilitada até chegar novamente aos salões burgueses e aos palácios da aristocracia na segunda metade do século.Na década de setenta já a Guitarra se apresentava em sessões de concerto (Casino Lisbonense, 1873), bem como era obrigatório o seu uso no acompanhamento do fado, entretanto popularizado de norte a sul do país, através dos tocadores e cantadores ambulantes que frequentavam as principais feiras e romarias.

Com o incremento do fado e das guitarradas, promovido pelas companhias de discos e de gramofones na década 20/30 e a sua subsequente difusão por todo o país através da rádio (a partir de 1935), a Guitarra Portuguesa tornou-se um instrumento ainda mais presente nos conjuntos instrumentais próprios das funções de baile, nas rusgas do Minho, nas rondas da Beira Alta, em grupos do Douro e de Trás-os-Montes, reforçando o timbre estridente das violas de arame e apoiando o acompanhamento harmónico dos violões.Mas é certamente nas grandes cidades que a Guitarra atinge a sua cotação mais elevada, com a associação ao fado amador dos estudantes de Coimbra e nas mãos dos mais talentosos guitarristas profissionais do fado de Lisboa.Da década de 40 até hoje, pouco se fez para modificar os aspectos essenciais da construção da Guitarra, verificando-se no entanto uma gigantesca evolução nas técnicas de execução e no reportório, o qual passou das simples “guitarradas” acompanhadas à viola, para verdadeiros solos de concerto e peças orquestrais com a guitarra em posição solística de destaque.

Pedro Caldeira Cabral

in http://www.guitarraportuguesa.com/


tags:

publicado por aviajar às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009
Deutsches Museum - Post 1 - Bartolomeo de Gusmão
Bartolomeu de Gusmão (1685-1724)


Nasceu em Santos, S. Paulo, no Brasil, e fez estudos no Seminário jesuíta de Belém, onde se ordenou.
Desde muito cedo se interessou pelo estudo da Física, tendo concebido uma máquina de elevação de água a 100 metros de altura, no Seminário de Belém.
Em 1701 veio para Portugal, tendo regressado ao Brasil pouco depois, para voltar a Portugal em 1708 a fim de fazer o curso de Cânones da Universidade de Coimbra.
Aqui desenvolveu os seus estudos de Física e Matemática.
Em 1709 dirigiu uma petição a D. João V anunciando que tinha descoberto "um instrumento para se andar pelo ar da mesma sorte que pela terra e pelo mar".
Após ter recebido do rei D. João V, apoio e um privilégio que lhe permitiria ter o exclusivo na construção de máquinas voadoras, dedicou-se a esta tarefa.
A 5 de Agosto de 1709 fez uma primeira experiência pública, na sala do Paço e na presença do rei, tentando fazer subir um globo de papel que tinha sob a abertura uma pequena barquinha com fogo, mas o balão ardeu sem voar.
A segunda experiência resultou. No dia 8 de Agosto de 1709, na sala dos embaixadores da Casa da Índia, diante de D. João V, da Rainha, do Núncio Apostólico, Cardeal Conti (depois papa Inocêncio XIII), do Corpo Diplomático e demais membros da corte, Gusmão fez elevar a uns 4 metros de altura um pequeno balão de papel pardo grosso, cheio de ar quente, produzido pelo "fogo material contido numa tigela de barro incrustada na base de um tabuleiro de madeira encerada". Com receio que pegasse fogo aos cortinados, dois criados destruíram o balão, mas a experiência tinha sido coroada de êxito e impressionado vivamente a Coroa.

Não se conhecem outras experiências para além das que praticou na corte, sendo muito famosa a gravura que fez da "passarola", que não terá passado de um artifício de Gusmão para desviar a atenção dos seus detractores e dos curiosos
As experiências com aeróstatos foram desenvolvidas na segunda metade do século XVIII pelos irmãos Montgolfier, Joseph Michel (1740-1810) e Étienne (1745-1799).
Após várias experiências, em Setembro de 1783 fizeram subir um balão de ar aquecido que transportou três animais e em Novembro um outro balão transportou duas pessoas e sobrevoou Paris.











Fernando Reis

tags:

publicado por aviajar às 00:05
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009
Deutsches Museum de Munique tem referências a Portugal
O Deutsches Museum em Munique tem 50 secções de exposição, distribuidas numa superficie de 47.000 m2, que nos mostra como foi a evolução das ciencias naturais e das tecnologias desde a sua origem até à modernidade.

O visitante deste museu fica totalmente surprendido (esmagado pode-se também dizer)pela quantidade de informação e de assuntos de interesse em todos os sectores apresentados.


Há também referência a feitos e objectos da vida de Portugal que vamos destacar em três posts, digamos assim.


Post 1 - Bartolomeo de Gusmão




Post 2 - Guitarra Portuguesa,



Post 3 - Moliceiro.




tags:

publicado por aviajar às 17:30
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008
Schloss Neuschwanstein (O Castelo de Luis II da Baviera)
A concepção do edifício foi esboçada por Luís II da Baviera numa carta a Richard Wagner, datada de 31 de Maio de 1868;






"É minha intenção reconstruir a ruína do velho castelo em Hohenschwangau, próximo do desfiladeiro de Pollat, no verdadeiro espírito dos velhos castelos dos cavaleiros alemães (...) a localização é a mais bela que alguém pode encontrar, sagrada e inacessível, um templo digno para o divino amigo que trouxe a salvação e a verdadeira benção ao mundo."

Foi construido por Luís II da Baviera no século XIX, inspirado na obra de seu amigo e protegido, o grande compositor Richard Wagner. A arquitectura do castelo possui um estilo fantástico, o qual serviu de inspiração ao "castelo da Cinderela", símbolo dos estúdios Disney. Apesar de não ser permitido fotografar o seu interior, é um dos edifícios mais fotografados da Alemanha e um dos mais populares destinos turísticos europeus, além de também ser considerado o "postal" da Baviera.

O nome Neuschwanstein significa "novo cisne de pedra", uma referência ao "cavaleiro do Cisne" Lohengrin, da ópera com o mesmo nome.
Apesar do seu aspecto medieval, a construção do Schloss Neuschwanstein requereu a moderna tecnologia da época, sendo o castelo uma maravilha dos acabamentos da tecnologia estrutural. Engenhos a vapor e eléctricos, ventilação moderna e canalizações de aquecimento fazem, todos eles, parte da estrutura.


A vizinha
Marienbrücke (Ponte de Maria) sobre o desfiladeiro Pöllat, assim chamada em homenagem a Maria da Prússia
, providencia uma estupenda vista das fachadas do Schloss Neuschwanstein.
Está previsto que o Schloss Neuschwanstein apareça nas moedas comemorativas de 2€ da série dosEstados Federados da Alemanha, em 2012.

Em 2007, foi finalista na selecção das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

Luís II, rei da Baviera nascido em 1835, em Munique, como primeiro filho de Maximiliano II da Baviera e de sua esposa Maria, princesa da casa real da Prússia, o príncipe
Luís passou a maior parte da sua infância no castelo de Hohenschwangau, nos Álpes bávaros.Tendo habitado pouco tempo no castelo que mandou construir

Informações úteis
Documentos necessários: BI
Idioma: alemão
Diferença horária: mais uma hora do que Portugal continental
Indicativos: Alemanha (49); Munique (089)

A não perder
Oficina de Pierre Chaubert, em Fussen
Os circuitos pedestres em torno do castelo de Neuschwanstein
Mercados de Natal a partir do primeiro domingo de Dezembro

Compras
Trajes bávaros de Dirndl Boutique, em Wallgau.
Decorações de Natal de Käthe Wohlfahrt, em Oberammergau.

Estacionamento
Há diversos parques de estacionamento, havendo um para autocaravanas, onde estivemos aparcados.
A pernoita foi em Fussen, a escassos 4 kilometros, deste local espectacular.

tags:

publicado por aviajar às 14:42
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 11 de Julho de 2008
Mercedes Benz Museum
O novo Museu Mercedes-Benz, em Estugarda, abriu as suas portas a 19 de Maio de 2006. Em dois anos e meio de construção foi criada uma obra arquitectónica que é um exemplar notável de design.
O novo Museu apresenta a história emocionante da marca Mercedes-Benz e também uma antevisão do futuro. Esta dupla função reflecte-se na arquitectura, concebida pelos arquitectos holandeses Ben van Berkel e Caroline Bos. O notável design futurista preserva, no entanto, a tradição da marca. A arquitectura explana a história genética da marca, estando o interior do edifício configurado como uma espiral que sustenta a filosofia original da marca Mercedes-Benz, ou seja, a invenção contínua de forma a manter a mobilidade pessoal, desde a invenção do automóvel à possível condução sem acidentes.
Durante a visita ao Museu, os visitantes irão viver a história de 120 anos do automóvel como uma viagem através do tempo. Um elevador leva-os até ao nível superior do Museu, de onde duas rampas em forma de espiral descem através de nove andares até ao ponto de partida (entrada), representando, metaforicamente, a história da marca. Ao longo do primeiro percurso, existem sete áreas designadas como “Legend Areas”, que relatam a história da marca por ordem cronológica.
O segundo percurso congrega a enorme exposição de veículos, dividida por cinco áreas distintas (“Collection”), apresentando o portofolio da marca ao longo dos tempos, onde se inclui, como novidade, mais de 100 anos de Veículos Comerciais.


. Portugal assume um papel de destaque na maior exposição Automóvel do mundo, com um táxi do Porto.








tags:

publicado por aviajar às 17:49
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008
Augsburg Bertolt Brecht
Verfremdungseffekt
Nesta palavra, quase se resume, a essência teatral de um dos maiores e infuentes dramaturgos do século XX. "Verfremdungseffekt" (em alemão) é vulgarmente designado por efeito de distanciação, é o elemento nuclear da teoria do drama brechtiano. Bertolt Brecht nasceu a 10 de Fevereiro de 1898, em Augsburg, inicia o curso de medicina em Munique, depois foi mobilizado pelo exército,trabalha como enfermeiro num hospital militar.
Começou por escrever poemas ( o seu primeiro livro de poesia é de 1914), inicia-se a escrever teatro em 1918 com "Baal", em 1928 em parceria com Kurt Weill, escreve a òpera do três vintens". Com a ascensão de Hitler ao poder, a sua obra foi proibida na Alemanha. Deixa o país em 1933 e exila-se, passando por vários paises como: Àustria, Suiça, Dinamarca, Filândia, Suécia, Russia e Estados Unidos ( muda de país , quase como muda de camisa....). Nos Estados Unidos, sobrevive à custa de trabalhos realizados em Hollywood. Vitima de perseguição marcartista, em 1947, parte para a Suiça, onde redige o "Pequeno Organon" ( manual da sua teoria teatral - teatro épico.). Volta à Alemanha (Oriental) em 1948, onde no ano seguinte funda o "Berliner Ensemble" companhia de teatro que serve para aplicar / apurar a sua tendência teatral..
Esta Companhia na senda do seu mentor, na actualidade ainda realiza espectáculos com os seus textos.Morre em Berlin em 1956.

O Vosso Tanque General, é um Carro Forte

Derruba um floresta,

Esmaga cem homens,

Mas tem um defeito

-Precisa de um motorista

O vosso Bombardeiro, General

É poderoso

Voa mais depressa que a tempestade

E transporta mais carga que um elefante,

Mas tem um defeito,

- Precisa de um piloto

O homem, meu general, é muito útil,

Sabe voar, e sabe matar,

Mas tem um defeito,

-Sabe pensar.



tags:

publicado por aviajar às 23:47
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007
MUNIQUE Museu BMW
A BMW (abreviatura de Bayerische Motoren Werke, em português Fábrica de Motores da Baviera) é uma empresa alemã, fabricante de automóveis e motociclos. Foi fundada por Karl Friedrich Rapp com o intuito de produzir motores de avião, mas após a Segunda Guerra Mundial, altura em que chegou a produzir motociclos, a BMW dedicou-se ao fabrico de automóveis.
Nesta foto, que foi tirada do torre do parque Olímpico de Munique, está em grande plano um edifício que tem o simbolo da BMW, é o museu dedicado à evolução da BMW através dos anos.
O seu simbolo,uma circulo preenchido a branco e azul, é uma alusão à bandeira da Baviera, onde a marca está sediada , juntamente com a imagem da ilusão de uma helice em movimento.





tags:

publicado por aviajar às 23:58
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Weimar cidade de Goethe,S...

TRIER (revisitada) a mais...

Deutsches Museum - Post 3...

Deutsches Museum - Post 2...

Deutsches Museum - Post 1...

Deutsches Museum de Muniq...

Schloss Neuschwanstein (O...

Mercedes Benz Museum

Augsburg Ber...

MUNIQUE Museu BMW

arquivos

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds