Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008
Kinderdijk Património Histórico-Cultural da Humanidade
Post sobre património mundial
Quando se pensa na Holanda, algumas imagens vêm à mente:
é a terra das tulipas, a terra das bicicletas e ciclovias , mas entre todas é a terra dos moinhos.



Por se encontrar abaixo do nível do mar, a luta contra a água tem acompanhado a história da Holanda (também conhecido por Países Baixos) como um fio condutor.
Quase um quarto da Holanda, uma área que abriga cerca de sessenta por cento da população, está abaixo do nível do mar. Grandes extensões do território foram conquistadas a zonas onde, antigamente, só existia água.


Além disso, ao longo dos anos, foram realizadas importantes obras hidráulicas, para controlar a gestão hídrica da Holanda


Neste propósito diz-se o seguinte


«Deus criou o Mundo, e o holandés a Holanda»

Kinderdijk é o maior conjunto de moinhos existente na Holanda. São 19 moinhos construídos nas primeiras décadas do século XVIII.
Em 1997, a Unesco classifica o lugar, tornando-o Património Histórico-Cultural da Humanidade. Os moinhos eram usados, nesta região, para retirar água da chuva que alagava a terra. Funcionava como uma bomba de água que levava o excesso para o rio principal, drenando assim o terreno.
Em 1953, foram desactivados e hoje são uma atracção turística. O conjunto de moinhos de Kinderdijk pode ser apreciado durante uma caminhada tranquila ou por um passeio de bicicleta ou um passeio de barco, num serviço de aluguer existente no local.
Algumas famílias vivem dentro dos moinhos e têm no quintal a criação de alguns animais e uma pequena plantação. Durante o verão, um dos moinhos fica aberto para visita.


Os moinhos de vento foram bastante importantes no desenvolvimento económico da Holanda.
Os
moinhos também eram usados para moer grãos e na produção industrial de óleo. Na Holanda foram desenvolvidos moinhos especiais para serrar madeira que eram usados na indústria náutica.



O primeiro moinho foi construído em 1407, próximo à cidade de Alkmaar.


Foram justamente esses moinhos dos pôlders (terras conquistadas ao mar) , que foram surgindo em grandes números pelo interior do país, que compuseram a paisagem mais característica da Holanda, dando-lhe até o apelido de "o país dos moinhos de vento". Mas, com o aparecimento no século XIX de dois moinhos à vapor e maquinarias próprios, a maior parte dos moinhos foi perdendo a sua função, terminando assim a importância que tinham até este momento.


Actualmente, existem ainda cerca de 1050 moinhos de ventos e 100 moinhos de água na Holanda. Dos primeiros, 400 são moinhos situados em pôlders. Os outros, são para moer grãos, serrar madeira.


publicado por aviajar às 09:03
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Douro Vinhateiro em Video

Alto Douro Vinhateiro

Lagar de Varas em Idanha...

Weimar cidade de Goethe,S...

Praias Fluviais das Aldei...

Montemor o Velho - O Cast...

Trier (revisitada) a cida...

Trier (revisitada) a cida...

Trier (revisitada)a mais ...

Trier (revisitada) a mais...

arquivos

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds